domingo, 30 de agosto de 2009

[Resenha] Noites Fora do Eixo Natal - Segundo Dia


Domingo movimentado, de diversidade musical, no centro cultural Dosol marcando o segundo dia do Noites fora do Eixo Natal.

Com um atraso um pouco a mais que o esperado o The Automatics inicia sua apresentação, a qual pela primeira vez notei a mudança de formação. No baixo agora temos uma garota com seu jeito um tanto quanto peculiar de tocar. A banda tocou com competência seu indie rock com tempero britânico, show bem redondo mesmo. Viajei bastante no back vocal da penúltima música, no finzinho do show ainda rolou aqueles pedidos para tocarem “Everlost”, o que não aconteceu.

Em seguida sobem ao palco Os Bonnies, hora mais que adequada para chacoalhar o esqueleto ao som do rockabilly. A casa já estava cheia, com aproximadamente 200 cabeças, galera esta que cantava e dançava ao som dos rapazes. “É só voltar atrás”, “Óculos” , “Tomando café” entre outras (inclusive algumas só no instrumental) embalaram o baile e arrancaram aplausos e gritos da galera. Em suma, excelente apresentação, na gíria do rock “paguei pau”.

A terceira banda da noite é o Venice Under Water, estreando nova formação, com novo batera. Posso destacar no show a instiga do novo batera e do guitarra César, que deu bastante “presença” para o show da banda, ao meu ver, isso aumenta em muito a energia que rola em um show. No setlist, além dos trampos novos, reparei em músicas como “Rapture” do primeiro trabalho da banda. Mais uma boa apresentação para a noitada.

Enquanto o Som do Mato fazia as devidas arrumações, eu tentava tirar minha dúvida para saber como iria proceder a apresentação, se seria cada um separado ou tudo junto, a resposta foi o que realmente ocorreu, era tudo “junto e misturado e ao mesmo tempo separado”. Feita a devida preparação do palco o Macaco Bong começa seu show ao som de “Amendoim” mostrando que artista é igual pedreiro, arrancando aplausos e gritos da galera que já tomava conta de toda aquela parte próxima ao palco. O show dos caras é excelente, tanto é que a banda agora foi indicada ao VMB, música instrumental da melhor qualidade marca o trampo dos caras. A reação do público demonstrava o quão fora de série é o show da banda.

Logo após poucas músicas da banda serem executadas o Ebinho Cardoso, sobe ao palco fazendo participação e logo depois mostrando seu trabalho solo no baixo, detalhe que neste momento muita gente ficou ali beirando o palco para curiar a tecnologia usada pelo músico. Em seguida seu show ganha um tom de MPB e recebe no palco então Paulo Monarco se apresentando com um som na mesma linha daquele. E nesta sequência de música do mato e de diversidade dos sons quem toma a vez é o rapper Linha Dura, já com a presença de parte do Macaco Bong e do Dj Farinha no palco.

Nessa história toda, boa parte do público foi se dispersando do show, parece que a proposta dessa diversidade não agradou a grande maioria que ali estava, muitos por achar que a apresentação do Macaco Bong já tinha se encerrado deixaram o Dosol, realmente a coisa ficou bastante dispersa e o clima não foi mais o mesmo, creio que a ocasião foi a menos propícia para toda esta mistura. Ressalvada toda esta questão,voltemos aos shows. Após o rap, entra em cena agora a música eletrônica protagonizada pelo Rodrigo Farinha, que ao fim da apresentação afirmou estar feliz com o fato de ter apresentado seu trabalho em uma casa dedicada ao Rock. E após tudo isso, o Macaco Bong retorna ao palco destilando de cara “Noise James” (música com um excelente clipe) e músicas como “Bananas for you” para galera que ficou, entretanto não menos ávida pelo som dos caras, mais uma vez arrancando aplausos e gritos do público. Qualquer outro comentário que eu venha a fazer do som dos caras vai ser repetição do que já disse nesta e nas duas resenhas anteriores de show deles aqui (Festival Dosol, Lançamento do Distro e Vitrola).

E assim se encerrou a primeira edição do Noites Fora do Eixo Natal, num segundo dia onde um bom público compareceu (deixando de lado as velhas desculpas dominicais) e pude presenciar a mistura musical mais inusitada que creio já ter passado pelos palcos do Dosol.


Por Shilton Roque (Rock Potiguar)
Fotos de Jomar Dantas

Leia Mais

sábado, 29 de agosto de 2009

RÁDIO NOIZE # 8 - NO AR


Na oitava edição da Rádio Noize, com narração de Vini D´Luca, teremos:

1 - Kentucky - What's The Truth
2 - Underneath Your Dreams - Ilusões
3 - ITEP - Tentar Sobreviver
4 - Dr. Carnage - Estilo Brucutu
5 - Distro - My Favorite Life
6 - Rejects - Get Up
7 - Venice Under Water - Time Traveller








PARA BAIXAR, CLIQUE:


Leia Mais

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

EventoZ da Semana

SEXTA, DIA 28 DE AGOSTO, 18H
Driveout [Acústico]
Free





SÁBADO, DIA 29 DE AGOSTO, 17H
NOITE SCREAM - LANÇAMENTO DO EP (ITEP E PSICOMANCIA)
UNDERNEATH
ITEP
RAVANES
PSICOMANCIA
GANDHI
R$5,00



SÁBADO, DIA 29 DE AGOSTO, 22H
LANÇAMENTO DO EPS - REJECTS E VENICE UNDER WATER
E AINDA:
DISTRO
BUGS
r$3,00
Leia Mais

Depósito Hominis Canidae: El Efecto - Cidade das Almas Adormecidas...

O novo disco do El Efecto, A cidade das almas adormecidas, pode ser lido como um símbolo enigmático da contradição. Contradição enquanto fundamento de um mundo dilacerado pela não-resolvida antinomia entre a necessidade e a liberdade; contradição de um dos países mais desiguais deste mundo por si mesmo contraditório; contradição de uma das cidades em que mais claramente se manifesta a antinomia – em que a necessidade está sempre encarando sem dissimulação a necessariamente frágil e falsa liberdade. A música do El Efecto não poderia, evidentemente, refletir outra coisa; manifesta-se, então, como um belo e complexo hieróglifo desta irresolução que transborda no meio em que nasce... mais


O texto acima foi tirado do site da banda carioca El Efecto. Pra mim uma das melhores surpresas que surgiram no pais nos ultimos anos. Eles entram numa lacuna de ritmo/estilo deixado no underground do pais, letras ácidas e politicas por natureza mixadas a uma sonoridade simples mas misturada em varios estilos ( Samba, Funk, Rap, Rock) e com vocais gritados ou descompassados...

Conheci a banda no final de 2004, por conta de uma musica chamada Tilt e pelo fato da banda disponibilizar a demo pra download e ensinar no proprio site como piratear a demo! O site é um caso a parte, tem discussão nos foruns, tem letras e músicas todas disponiveis pra download, infos sobre a banda e uma arte simples e bonita... www.elefecto.com.br

Segue a primeira estrofe de Tilt pra dar o gostinho...

"Vamos todos celebrar! O progresso chegou trazendo fome, miséria, desemprego e dor
Eu me sinto humilhado e guardo rancor pois no trabalho eu fui trocado por um robô..."

Download do disco completo ai: Cidades Das Almas Adormecidas - El Efecto.rar

O cd fisico tambem é bem bonito, aconselho quem tiver oportunidade adquirir...

Mais discos sabe onde?! hominiscanidae.blogspot.com
Leia Mais

Depósito Hominis Canidae: Hurtmold - 3am: A fonte secou...

Eis aqui um dos primeiros registros gravado em estúdio da cultuada banda de post-rock/instrumental Hurmold, que no momento é mais conhecida como a banda de apoio do Marcelo Camelo. A banda foi formada em 1998, e faz um som emraizado no rock, mas que conta com influências de diversos estilos musicais, indo do jazz ao punk com passagens por diversos rítimos regionais.




A demo 3 am: A fonte secou... foi gravada em fita k7, numa epóca que a banda começava a tomar forma e o post-hardcore do Fugazi e outras bandas punks da decada de 80 e 90 e o rock eram uma influência maior e o vocal fazia-se necessário. A demo-tape foi lançada em 1999, a a banda já dava uma amostra de sua capacidade, mesmo com um som mais cru, recheado de vocais guturais e letras sobre relacionamento (talvez ate melhor que hoje em dia) que se misturavam entre o ingles e o portugues...

A formação da banda nessa demo era: Guilherme Granado (teclados, vibrafone), Mário Cappi (guitarra), Fernando Cappi (guitarra), Marcos Gerez (baixo) e Maurício Takara (bateria, trompete). Acho eu que quem gritava mais na banda era o Granado e o Takara acompanhava em alguns momentos, mas ta ai uma coisa que eu nunca vou poder responder com certeza. Já que nos registros oficiais da banda, no máximo eles citam tais trabalhos, mas nao tecem demais comentarios sobre o mesmo...

Arrependimento ou novo caminho trilhado?! Outra coisa que eu não sei responder, mas fica aqui o registro de uma das bandas mais cultuadas do brasil, considerada no estilo como uma das melhores do mundo. Numa epoca em que na certa era bem mais divertido andar de Skate e escutar barulho do que jazz...

Baixai o som e tire suas conclusões: Hurtmold - 3am, a fonte secou.rar


Ps: alguém ai lembrou da calistoga?! :P

Mais sons da própria Hurtmold e de várias outras bandas da cena independente nacional voce consegue ai:

hominiscanidae.blogspot.com/

abraço!!
Leia Mais

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

[Resenha] Noites Fora do Eixo Natal - Primeiro Dia





Inaugurando a primeira sequência dos eventos que levam o nome de “Noites Fora do Eixo” em Natal – fato promovido pelo Coletivo Noize, ponto Fora do Eixo na capital
potiguar –, o primeiro dia começou meio tenso devido à ausência de comunicação tecnológica (leia-se torres de celular) entre a van que vinha trazendo de Fortaleza (CE) os grupos Malditas Ovelhas e Porcas Borboletas, mas eles acabaram chegando na hora.

Como banda inicial, o DRIVEOUT experimentou o Dosol com pouco público, que na verdade também não aumentou tanto ao longo do evento. De todo modo, o quinteto mandou ver no binômio melodia/gritaria que tanto marca esta geração mais ligada ao tal “Emotional
Hardcore”. Banda nova, com um excelente baterista, e que tem um futuro pela
frente, ao que tudo indica.

A seguir, o agora quinteto CALISTOGA
fez o de sempre: tocou alto demais – tanto que desta vez a voz de Dante quase
sumiu em certas passagens –, tocou algumas canções rápido demais (o baixista
Gustavo Rocha disse para o novo baterista Daniel maneirar na próxima vez!), entretanto sempre mostrando coesão ao tocarem as bombásticas “Silicon mind”, “Insecure” e “Blessed with a curse”, faixas presentes no recente EP Still normal. Finalizaram com o clássico
liga-tudo nos pedais de efeito e tome noise.

Depois, aqueles que esperavam mais um mero show do em voga Electro-rock
com o trio TRILOBIT, de Londrina (PR), se depararam com um show bem rock arena, com o trio fantasiado de roupas verdes que lembravam o personagem Roscharch, de Watchmen, e cada um deles com uma máscara diferente. Mandaram ver na mistura de bases e vozes sampleadas, xingaram o governo numa das vinhetas, mas mesmo assim tocaram a parte eletrônica – acoplada em um notebook, que coragem! – junto com guitarra, baixo e bateria, ou
seja, era quase “rock” semi-instrumental. O show rendeu até a hora em que o guitarrista partiu duas cordas de sua Fender Strato. O pequeno público estranhou e logo depois aceitou a proposta sonoro-pictórica do terceto paranaense.

Como penúltimos convidados da noite, apesar da demora em montar os instrumentos
(fato que precisa ser melhorado, seja qual for o tipo de banda), o quarteto paulista MALDITAS OVELHAS empunhou uma linha de salada sonora que misturava rock, ambient music, mpb, jazz e leve psicodelismo. No entanto, a banda achou simpatia na platéia, que assistia àquele cruzamento entre Gigante Animal com Hermeto Pascoal (ih, até rimou total...) de forma
educada e complacente. Os músicos mostraram desenvoltura ao trocarem de instrumentos mais de uma vez, com destaque para o cidadão que tomava conta do mini-moog, da escaleta e dos samplers. Foram interrompidos antes do previsto devido ao atraso no evento, mas mostraram eficiência na música-flutuante-semi-vanguardística-modernosa-instrumental-de-bermudas
(todos estavam assim).

Para finalizar, os mineiros (de Uberlândia) dos PORCAS BORBOLETAS causaram mais uma demora devido aos muitos instrumentos – a banda não avisou antes que tinha um integrante a mais, sendo um septeto –, o que causou certo desconforto pra se achar caminho para mais um microfone, mas deu tudo certo. Se o grupo anterior
já era uma mistura, este daqui veio com certo ar teatral – teve até bananeira do guitarrista! –, duas guitarras, um violão, baixo de seis cordas, teclados, percussão e um baterista que tocava de metrônomo (aquele aparelhinho para não sair do tempo). Com certeza, o grupo funciona em um teatro ou em um lugar menor. Ali pareciam meio deslocados, apesar do profissionalismo demonstrado, tocando de forma indubitavelmente sem erros. Talvez já por causa do adiantar
das horas, o público bem escasso tenha estranhado a proposta sonora dos
mineiros. Salientamos também o estilo bem à vontade do visual do pessoal de Uberlândia: o vocalista de casaco azul marinho, o baixista com visual de Lennon
fase Let it be, o percussionista com cara de turista das Bahamas, o tecladista com semblante de Los Hermanos, o baterista com fisionomia de administrador e um dos guitarristas que parecia ter saído de um clipe da Blitz (você ainda lembra deles?).

Ponto pela iniciativa, que contou com diversos patrocinadores (Haircult, IC Mármore,
Insane Needles), só que o público natalense, normalmente bem afeito às atrações de fora – e eram logo três! – e mesmo àquelas que nunca tenham tocado aqui, desta vez não compareceu em bom número.


Resenha por Alexandre Alves
Fotos Por Jomar Dantas
Leia Mais

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

[Notícia] Lançamento da Terceira Edição do Compacto Rec




O projeto Compacto.Rec volta à ativa a partir do mês de agosto com o lançamento virtual do segundo CD da banda mineira Porcas Borboletas. A iniciativa do Compacto.Rec surgiu com a intenção de viabilizar a circulação e distribuição dos produtos gerados pelos artistas do Circuito Fora do Eixo. A idéia é produzir uma compilação mensal com músicas, letras, release e fotos através da rede de veículos integrados.

Além do Porcas, o projeto já lançou bandas significativas no Circuito, como o Filomedusa, do Acre, em 2007. Neste mesmo ano, ainda trouxe Madame Saatan e no ano seguinte, na sua reestréia, um especial do Festival DemoSul.

Para acessar clique aqui.
Leia Mais

Depósito Hominis Canidae: Malni - Malni (2009)

Texto da Xuxu, que posta la no Hominis Canidae

Já chamando atenção com os 'chinelos do Black Flag', Marcelo Malni, o ex-baixista do Noção de Nada, lança 'seu' projeto solo com a ajuda de amigos que já tocaram em bandas como Polara, Noção de Nada, Discoteque, Planet Hemp e atualmente alguns tocam com Zander. O projeto/disco leva o nome de Malni, participam na gravação do ep: Rafael Crespo, Gabriel Zander, Eduardo Sodré e Diogo, mais o trio que realiza o show Marcelo Cunha, Leo Mitchell e Gabriel Arbex.
Não há como reclamar de um projeto desses com bons músicos, ótima arte feita pelo próprio Malni, músicas bastante agitadas e também instrumentais empolgantes. Vale muito a pena dar uma conferida nesse som carioca, segue Myspace ...

Curtiu o som?! Baixa o disco ai: Malni - Malni.rar

E chega por la que todo dia rola som novo nacional da melhor qualidade!! http://hominiscanidae.blogspot.com/
Leia Mais

Depósito Hominis Canidae: Burro Morto - Varadouro ( 2009)

Quando os caras do Noize falaram comigo sobre colocar uns discos nacionais e independentes que eu acho legal pra download por aqui eu pensei em 3 discos: O uhuu, cd novo da Cidadão Instigado, O Still Normal da Calistoga ( Dã) e minha terceira opção era o disco lançado esse ano, com novo mix da Burro Morto entitulado Varadouro!

Depois que vi na MTV a nova categoria do VMB de música Instrumental Resolvi falar da Burro Morto, banda paraibana que nem foi citada concorrendo na categoria mas que fez o melhor cd instrumental que eu ouvi esse ano...

O disco foi gravado e finalizado em 2008 e contém 7 faixas ( diferente do ep lançado anteriormente com o mesmo nome, que so trazia 4 faixas) das quais quatro estão disponivés para ouvir no myspace da banda: www.myspace.com/burromorto

Curtiu o Som?! Baixa ele ai: Burro Morto - Varadouro.rar

Mas se quiser adquiri o disco, aconselho muito, ele é vendido pela bagatela de 5 reais. E o mais legal é que a banda está para lançar outro disco ainda esse ano, que se encontra na pré-produção!

Querendo conhecer mais sons independentes nacionais e alguns gringos chega la e confere: http://hominiscanidae.blogspot.com , todo dia tem disco novo do cenário nacional!
Leia Mais

terça-feira, 18 de agosto de 2009

[Release] Noites Fora do Eixo


Neste fim de semana, dias 22 e 23 de Agosto, é vez da primeira edição do Noites Fora do Eixo - Natal agitar a cidade. O evento - que conta com a apresentação de 8 (oito) bandas, além do projeto Música do Mato – trás para o público uma mini-Feira Noize, discotecagem do Independência ou Marte (SP) e palestras no Domingo (23) sobre tecnologia e transmissão (podcast, web rádio, entre outros) ministradas pelo pessoal do Coletivo Massa, de São Paulo.


O primeiro dia conta com:


Driveout abrindo a programação com “um som que mistura peso e melodia, com letras que falam sobre o comportamento humano e tentam passar mensagens positivas”.

http://www.myspace.com/driveoutmusic


Em seguida, direto do Paraná, ou melhor, direto de um sistema solar remoto, Trilöbit!
“A missão de TRILÖBIT é simples: dominação total e completa. Radicados na terra vermelha, ainda aprendendo a se comunicarem com os nativos deste planeta, TRILÖBIT inicia um complexo plano de dominação. Não por menos, usam em seu arsenal duas linguagens massivas: rock e música eletrônica”.

http://www.myspace.com/bandatrilobit


Seguindo adiante, começa a invasão animal com os Malditas Ovelhas, de São Paulo, fazendo “um som instrumental-experimental, cujas influências, (des)enraizadas no manguebeat da Nação Zumbi, flertam com um monte de coisa nova que transborda das páginas do MySpace para palcos concretos de todo país”, entendeu?

http://www.myspace.com/malditasovelhas


Já de Minas: mais animais, a quarta atração do evento é o Porcas Borboletas: “uma banda com assinatura própria. Sem rótulos, mas com logotipo. Sua indiscutível pegada rock’n’roll deixa claro: não é uma banda de rock. Sua irresistível performance de palco convence: não são atores. Encarnam o próprio som. Suas letras são carregadas de humor, ironia, beleza, agressividade, ternura. E acima de tudo: palavras. Um beijo que dói mais que uma porrada!”.

http://www.myspace.com/porcasborboletas


Fechando o primeiro dia, o já freguês da casa: Calistoga.

http://www.myspace.com/bandacalistoga


O segundo dia conta com:


The Automatics abrindo a noite com “violões + guitarras distorcidas + vocais melodiosos + rock inglês puro e direto”.

http://www.myspace.com/theautomaticsnatal


Seguido pelo Venice Under Water “com a proposta de fazer um rock harmonioso que, cantado em inglês, agregasse um som visceral composto por peso e melodia”.

http://www.myspace.com/veniceunderwater


Dando continuidade, Os Bonnies e seu velho rockabilly com influências chuckberryanas.

http://www.myspace.com/osbonnies


E por fim temos o projeto Música do Mato, trazendo consigo o tão esperado Macaco Bong, banda essa que levou o prêmio de disco do ano pela revista Rolling Stone e concorre atualmente no VMB na categoria Banda Instrumental (vote aqui).




O Macaco Bong carrega consigo um dos melhores shows do Brasil, tendo feito passagem mais do que elogiada pelo Festival DoSol do ano passado. A banda faz parte também do Coletivo Espaço Cubo, mais um dos coletivos que integra o Circuito Fora do Eixo.


O Música do Mato é um projeto/parceria que visa exportar a cultura e a música mato-grossense, dando condições para que o artista local projete sua música para além das fronteiras do Estado. A primeira turnê, que passa por Goiás, Minas Gerais, Fortaleza (com apresentação do grupo durante a Feira da Música), Recife, Bahia e, é claro, Rio Grande do Norte, teve início no começo de Agosto e carrega na sua bagagem um leque variado de estilos. Contando com músicos de diferentes vertentes, a proposta do projeto é mostrar a diversidade musical do Estado do Mato Grosso, nas formas do Jazz, do Hip hop, do Rock Instrumental, da MPB e da Música Eletrônica, representados respectivamente por: Ebinho Cardoso, Linha Dura, Macaco Bong, Paulo Monarco e Rodrigo Farinha.


Você pode conferir mais informações e ver detalhes da turnê no blog do Música do Mato: www.musicadomato.wordpress.com


e ouvir as músicas de cada um dos integrantes do projeto no MySpace do grupo: http://www.myspace.com/musicadomato


A Noites Fora do Eixo é um evento do Coletivo Noize com o apoio da Insane Needles tatoo, da IC Serviços e Montagem de Mármore, do Centro Cultural DoSol e do salão de beleza HairCult.

Leia Mais

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Noites Fora do Eixo Natal

Leia Mais

[Notícia] Macaco Bong no Noites Fora do Eixo



Esse fim de semana vai acontecer no Centro Cultural Dosol o Noites Fora do Eixo, e quem vai participar é o Macaco Bong junto com o projeto Música do Mato que é formado por músicos como o rapper Linha Dura, Ebinho Cardoso, Paulo Monarco
Leia Mais

sábado, 15 de agosto de 2009

RÁDIO NOIZE # 6 - NO AR!!!!!


Rádio Noize # 6 no ar, com narração de Vini D´Luca, com especial "Noites Fora do Eixo" edição Natal que ocorre nos dias 21, 22 e 23 no Centro Cultural Dosol com 10 bandas, palestras, mini feira Noize, exibição de clipes e discotecagens, escutaeeee:






1- Os Bonnies(RN) - Amanhã de Manhã
2- Malditas ovelhas(SP) - Cidade Alerta
3- The Automatics(RN) - Long Period
4- Driveout(RN) - Mais uma vez
5- Venice Uder Water(RN) - Mental Trigger
6- Trilöbit(PR) - Sexy Groove Machine
7- Calistoga - Blessed With A Curse
8- Porcas Borboletas(MG) - Vernissage


Para baixar o programa, clica ae embaixo:

RÁDIO NOIZE # 6
Leia Mais

ZN ROCK 2009 - BANDAS CONFIRMADAS


ZNROCK 2009

A Zona Norte de Natal , já possui tradição no que diz respeito a público rockeiro e nada mais justo do que um festival à altura do seu público cativo.

Dessa necessidade o pessoal da banda Decreto Final já vai para sua quarta edição, mas dessa vez em parceira com o Dosol encabeçado pelo Anderson Foca que também toca no Rejects.

As atrações já estão todas confirmadas para o evento que acontecerá dia 19 de setembro no Norte Show, na estrada da Redinha ao lado do Bari Palesi a partir das 16h, veja as bandas:

Calistoga
Ak-47
Decreto Final
Rejects
Verdade Suprema
Ravanes
Subgrave
Gandhi
Dr Carnage
Underneath
Sertão Sangrento
Distro

Se você é rockeiro true, não pode perder essa lapada de rock!


Local: Norte Show - Estrada da Redinha, ao lado do Bari Palesi

Horário: A partir das 16h
Leia Mais

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

[Novidades] Noites Fora do Eixo

Bandas Confirmadas para o Noites Fora do Eixo



Dias 21, 22 e 23 de Agosto, próximo fim de semana, o Coletivo Noize realiza a primeira edição potiguar do Noites Fora do Eixo.

Das 10 (dez) bandas que se apresentarão nos dias 21 e 22, 8 (oito) já foram confirmadas, são elas:

Venice Under Water
http://www.myspace.com/veniceunderwater


Driveout
http://www.myspace.com/driveoutmusic


Os Bonnies
http://www.myspace.com/osbonnies


Calistoga
http://www.myspace.com/bandacalistoga


The Automatics
http://www.myspace.com/theautomaticsnatal


Malditas Ovelhas (SP)
http://www.myspace.com/malditasovelhas


Porcas Borboletas (MG)
http://www.myspace.com/porcasborboletas


Trilobit (PR)
http://www.myspace.com/bandatrilobit

Leia Mais

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

[Download da Semana] Rejects - Green



O trio formado por Julio Cortez (Voz/Guitarra), Anderson Foca (Baixo/Voz) e Marcelo Costa (Bateria) vem agora lançando seu segundo EP de forma virtual, são cinco faixas (mais um bônus track que na verdade é o primeiro EP inteiro!!!!) que misturam stoner-rock com umas pitadas de grunge, som sujo para seus ouvidos.

1. GET UP (A. Foca./ J.Cortez / Dante Augsuto)
2. DAMAGE DONE (A. Foca / J. Cortez)
3. TRUST (A. Foca / J. Cortez / Dante Augusto)
4. GRIDLOCK (J. Cortez)
5. MAKIN`A MESS (J. Cortez / Mairena)
[Bônus Track] Devil`s Corner EP



Gravado no Estúdio Dosol em julho de 2009.
Produzido por Anderson Foca
Mixado por Foca e Edu Pinheiro no Megafone Estúdio em Julho de 2009.



Links:

Myspace
Fotolog


Leia Mais

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

EventoZ da Semana


SÁBADO, DIA 15 DE AGOSTO
FESTIVAL NOVAS
Centro Cultural Dosol
PONTO ALFA
UNDERNEATH
OPPORTUNITTY
ANALYSYS
REATIVE ROCK
SIX FEET
r$5,00





ROCK FOR DANCIN´
SÁBADO, DIA 15 DE AGOSTO, 22H
CENTRO CULTURAL DOSOL
COM DAMNED BLUES
JAM SESSIONS DE ROCK DOS ANOS 50 CAPITANEADA POR DASTAEV (REBELVIS)
OS BONNIES
R$5,00
Leia Mais

domingo, 9 de agosto de 2009

[Notícia] Vinheta "Noites Fora do Eixo Natal"

Leia Mais

RÁDIO NOIZE # 5 - NO AR!!!!!


Na quinta edição da Rádio Noize, com narração de Alexandre Alves, teremos os mega sons:

1- Black Drawing Chalks(GO) - My Favorite Way
2- Color Tv(SP) - Static State
3- Amp(PE) - Acidez
4- Porcas Borboletas(MG) - Sunday
5- Los Porongas(AC) - Nada Além
6- Plástico Lunar(SE) - Formato Cereja
7- Gustavo Macaco(ES) - Do Caos ao Equilíbrio
8- Gigante Animal(SP) - Santa Paciência







Para baixar a Rádio Noize # 5 clica ae:

RÁDIO NOIZE # 5
Leia Mais

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

[Resenha] Dr. Carnage - Estilo Brucutu





Banda recente no cenário potiguar e que de começo resolveu lançar logo um EP com cinco faixas, uma ótima idéia, dá pra se ter melhor uma noção da proposta real da banda assim do que lançando apenas uma canção, de início me disseram "Parece Matanza!" banda que eu particularmente nunca gostei, na verdade nunca nem aturei, já fui ouvir com um pé atrás e os caras conseguiram me surpreender, lembra matanza? Sim! em alguns riffs e passagens mas sabe o que é melhor? me fez abrir um sorriso no rosto como quando eu ouvi o primeiro trabalho dos Raimundos, o fator chave aqui é a diversão, as letras são engraçadas e a proposta da banda é essa, vamos partir pras faixas de forma mais detalhada:

1 - Estilo Brucutu - A música que dá nome ao EP começa com um riff que lembra a trupe do Jimmy London, mas depois que entra tudo eu esqueci isso e me lembrei muito do primeiro álbum do Raimundos, o título é meio que auto-explicativo, fala do tipo de cara bruto e tal, ótima pra início do EP.

2 - O Padre Füdeüs - Essa começa com uma vinheta do comediante paraibano Zé Lezin, vai na onda da última música, hardcore rápido com letra engraçada que fala do famoso "Bordel de cidade pequena" e como os padres atrapalham o movimento (?), vai me dizer que não resgata aquela história de falar do nordeste criado pelos Raimundos? comparações são chatas, mas influências podem ser negativas ou positivas, nesse trabalho é o segundo caso.

3 - Mortícia - Essa começa com um riff mais lento mas logo a velocidade aumenta e fica num vai e volta entre lento e rápido, foi a música que eu menos gostei, tem um refrão legal mas não é tão impactante quanto as outras canções, achei o ponto fraco do trabalho, não senti empatia por essa música.

4 - Vampiro de Buceta - O Disco volta a acelerar nessa canção, ok ok, ela lembra muito "Pitando no Kombão" dos Raimundos, ela é curta e não tem muito o que comentar, só esse arranjo que ficou muito parecido, não achei isso é legal e veja que a melodia é boa.

5 - Forasteiro - Vindo de duas quedas eles conseguem se levantar muito bem nessa, só a letra já é uma coisa de outro mundo, ela fala de um cara de fora da cidade que se mete em várias confusões (não é sessão da tarde) por se meter com mulheres erradas, ela tem um jeitão mais Country e refrão ganchudo, ótima para finalizar.

A Banda é nova mas possui integrantes mais antigos de bandas, eu tenho uma teoria que você só pode ter uma opinião sobre a banda depois do seu terceiro trabalho (seja CD ou EP, qualquer compilação que possa-se notar uma evolução ou involução serve), com o tempo as influências serão dissolvidas e o som deixará de ser comparado com "A" ou "B", as letras são ótimas e possuem boas sacadas, mas isso já era esperado já que o letrista/vocalista é Antônio Garrafinha que faz parte também do Fliperama e já mostrou que entende da cartilha, para quem curte um hardcore descompromissado com letras engraçadas é um prato cheio.

Por Vinícius D'Luca


Download
Leia Mais

[Faixa-a-Faixa] Fewell - Untitled



Hoje a sessão [Faixa-a-Faixa] é com o guitarrista Pedro, sem mais delongas, passo a palavra para ele:

Minha curta carreira como compositor, se é que eu posso dizer isso, sempre movi meu som para uma praia que eu estava escutando no momento, não sei se isso é legal, mas é meu jeito de fazer as coisas mesmo que, no fim das contas, eu busque um som totalmente novo e original, por que acho que é daí que saem os grandes clássicos.

Vou falar aqui sobre cada faixa do Ep do Fewell de 2009:

  1. I know you know – No início era pra ser uma musica muito "stoner", mas só na primeira semana, porque depois os caras me fizeram desencanar disso e eu ate que agradeço. Foi a ultima musica feita para o EP e nessa época nós estávamos experimentando cozinhar coisa velha em panela nova, foi daí que saiu o refrão quebrado e o solo no final, muita influência do passado. A musica fala de um cara que se acha “a verdadeira razão”, o exemplo de pessoa, e que de repente comete um grande erro no qual ele da muita importância, mas ninguém liga porque seu jeito de encarar as coisas fazem com que as pessoas ao seu redor não lhe dêem credibilidade.


  1. Never Saw The Sea – Essa faixa foi a segunda do EP, ta nadando na praia do grunge, desde os 11 anos eu escuto esse tipo de som e volta e meia procuro fazer algo que case no estilo, ate o dia que fiz essa musica. Existe uma parte nela que eu particularmente não gosto, porém, a banda sempre foi burocrática nesse aspecto então eu tive que aceitar. A letra é um conselho a um cara desacreditado, que perdeu a vontade de curtir a vida ou no momento está emocionalmente abalado, faça sua interpretação.

  1. Ahead – A faixa que eu mais gosto depois de “Never Saw The Sea World”, é uma musica lenta, com um ar mais moderno que as outras, totalmente redonda (tipo, com verso-refrão-verso-refrão-solo-refrão-fim) mas é que tem a minha cara do começo ao fim, também nada na praia dos anos 90, numa escola um pouco próxima a do grunge. A letra é um adeus, as despedidas na maioria das vezes não são bem vindas e as pessoas podem tanto caminhar pra sempre juntas na mesma estrada, como pode chegar num ponto em que elas terão que fazer uma escolha sobre que caminho irão seguir. Soa muito clichê, eu sei.


  1. Overground – Essa é a primeira musica do Fewell no qual minha participação não passa dos 30 por cento, um detalhe ou outro, isso me passa uma nova sensação ao escutar uma musica da minha banda e, puta que pariu essa musica é legal pra caralho! É muito divertida de se tocar, na verdade a maioria das musicas são, mas essa é a mais legal de se tocar, é redonda e tem um refrão irado! A letra eu não tive participação, minha interpretação dela é a de um cara num lugar inóspito, vendo coisas que não tinha visto e chegando a conclusões.



Myspace

Leia Mais

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Observatório Fora do Eixo

Leia Mais

[Download da Semana] Faraquet - The View From This Tower



O Faraquet é uma (ótima, diga-se de passagem) banda formada em 1997 em Washington DC. e acabou em 2001. Eles fazem parte da famosa Dischord Records, e são influenciados por bandas como Fugazi, Jawbox, Nation of Ulysses, como também do King Crimson. alguns integrantes fazem parte hoje de uma banda chamada Medications que também faz parte do selo, para quem curte um Math Rock/Post-Rock é um prato cheio.

1.Cut Self Not

2. Carefully Planned

3. Fourth Introduction

4. Song For Friends to Me

5. Conceptual Separation

6. Study in Complacency

7. Sea Song

8. The View From This Tower

9. The Missing Piece



Download

Leia Mais

[DesignerZ] Rodrigo Bonfim


Hoje começa no novo quadro de entrevistas do Blog Coletivo Noize o “DesignerZ” que vai escolher toda semana artistas plásticos, designers, grafiteiros e pessoas ligadas diretamente com artes visuais. Para começar o quadro escolhemos o Rodrigo Bonfim que recentemente fez a capa do novo ep do Calistoga Still Normal e esta com um projeto de livro bem curioso, confira.





Qual foi o seu primeiro contato com arte?

Minhas primeiras experiências começaram com minha infantil aproximação com o Design. Quando comecei a tentar entender e a estudar as principais relações visuais, mas muito ainda com um olhar infantil talvez até 'ingênuo' sem compreender ainda sobre formas, espaços e tratados e planos artísticos.

E quando foi que você abraçou de vez o design? Foi algo que foi aconteceu naturalmente com o passar dos anos?

Foi algo natural. É como se eu tivesse 'indo pra casa' ou fazendo algo que sempre gostei por toda a minha vida. Acho que isso aconteceu com mais força quando descubri o Ths... E isso realmente mudou a minha visão sobre o que é e o que pode ser o design. E cogitou também com meus primeiros trabalhos como artista gráfico e ilustrador.


Você tem um estilo bem singular, quem conhece suas artes de longe sabe que foi você quem fez. Quais suas influencias e como é o seu processo de criação?

Minhas principais influências passam por Pop art, Ths, Eduaro Recife, Billy Bacon, Carson. É difícil descrever um processo criativo porque na verdade ele é relativo... Depende da forma como o projeto se comporta e o que é necessário para a elaboração, mas posso garantir que tento 'viver como o objeto de estudo' ou seja... Compreender seus anseios, qualidades, defeitos, peculiaridades. E claro, uma vasta e grandiosa pesquisa.

Hoje da pra ver claramente que o mundo esta tomados por designer por todos os lados, buracos e brechas. Você acha isso algo positivo? E com tanta gente da pra ter o seu espaço?

Não acho algo positivo... Na verdade caímos numa problemática intrigante... O famoso 'design de açúcar'. A tecnologia beneficiou o design trazendo Inovações e novas ferramentas, mas por outro lado popularizou e acabou banalizando demais nossa profissão. Hoje passamos por um atribulado momento de desvalorização do principal conceito do que é o design e simplesmente nos agarramos as bondades do Ctrl+z, Ctrl+v e não somos capazes de perceber que estamos indo para um caminho conturbado. Imagino que a diferenciação dentre tantos possa se fazer pela qualidade e pelo refinamento que o olhar de um Designer possa trazer a um determinado projeto gráfico.



Concordo.
Nesse mesmo tema, o que se vê muito hoje é a formação de estúdios de design por todos os lado, eu vejo isso como uma forma de conseguir deixar o seu trabalho com mais força e ser mais bem aceito por clientes maiores pelo fato de ser mais organizado e de ter mais recursos, é um meio termo do freelancer para uma agencia. Você participa de algum grupo, Studio? Essa seria mesmo uma forma de conseguir mais espaço?

Acredito que sim. Algumas agências se banalizaram e acompanharam o fluxo negativo de tudo isso... Hoje existe mais chance de construir uma 'carreira sólida' trabalhando de forma 'autônoma'.
Comente um pouco sobre seus trabalhos, os projetos que você achou mais importantes e interessantes em ter feito.

Quando penso em meus trabalhos, vejo que tenho mais características como um artista gráfico e não precisamente como um designer. E muito disso se atribui a forma como aproximo e aplico o meu 'estilo' e minha percepção e projetos de design e sobre isso, chego a conclusão que meu trabalho, mais precisamente minhas ilustrações, tem um humor idiota que é oriundo das minhas influências da Pop Art Como Warhol e Rauschenberg. Venho desenvolvendo em paralelo dois livros que serão lançados futuramente, no mais tardar em meados de 2010, são eles: Try this art que é uma coletânea de minhas principais ilustrações e o Estou de Chico, que é um ensaio visual sobre as canções de Chico Buarque. Recentemente tive o prazer de trabalhar em parceria com o Calistoga e o resultado foi fascinante. E ainda há uma exposição programada para Janeiro de 2010.



Estou de Chico, de onde surgiu a idéia de montar esse ensaio? É uma ótima idéia, de onde veio isso? Parece uma daquelas conversar de bar que são levadas a serio.

É mais ou menos, foi uma idéia tonta que tive numa conversa despretensiosa com minha namorada, Caroline, e acabou pintando a idéia... De misturar a questão da Menstruação, da Puberdade feminina com as músicas... Parece um tanto que doido, mas a presença de um Eu lírico feminino nas canções do Chico é bastante comum e isso acabou servindo de 'pavio' para a construção do livro. E vai ter um pouco de tudo... Vai ser um tanto inocente até mas com seu viez subversivo. Vai ser um livro 'pequeno' foram selecionadas 30 canções e serão produzidas 30 ilustrações.

Para quem ficou curioso, como faz para te achar? Onde encontrar seus trabalhos?

Hm, pode me seguir no Twitter! HEUIHIUEHIUEHIEUHEIU e acessar minha página no Deviantart que é http://anacronico.deviantart.com E claro! www.rodrigobonfim.com.br se tudo der certo. Sou anacrônico e avesso a Web.

Muito obrigado pela atenção Rodrigo, o Coletivo Noize te deseja um ótimo caminho pela frente. Deixamos esse espaço em aberto, para você falar o que quiser.

Eu gostaria de agradecer pela oportunidade, eu acho que temos profissionais fantásticos e talentosos por aí, precisamos somente de oportunidade ... Chances para mostrar que o design brasileiro tem força e pode conquistar o espaço que merece ... Na verdade eu só tenho a agradecer. Um grande e terno obrigado.
Leia Mais

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

EventoZ da Semana



ESTRONDO FEST

Reação Adversa
Driveout
Elmo (PB)
Calistoga
Oversick

Sábado, dia 08 de agosto, 16 hrs
5 Reais
Centro Cultural Dosol
Leia Mais

[Notícia] Flaming Dogs lança EP

Foto por Foca


A banda Flaming Dogs, nova safra potiguar, acaba de registrar suas três primeiras canções no estúdio Dosol e a mixagem ficou a cargo do Megafone estúdio. A banda surgiu no final de 2007 mas só agora gravaram áudios por causa de mudanças na formação, o destaque fica para o baixista e vocalista Joseph.

O som deles tem muitas influências de bandas como Hellacopters, Datsuns, Backyard Babies com uma veia dos rocks antigos. Se quiser sacar o som dos caras é só clicar aqui, eles disponibilzaram o EP completo para audição.
Leia Mais